Tradição na Ucrânia/Brasil

Tradição na Ucrânia e no Brasil

A pêssanka é uma forma de arte em ovos que chegou ao Brasil no fim do século XIX, através da imigração ucraniana. Em diversas cidades do Paraná e Santa Catarina é comum notarmos a presença de igrejas com cúpulas bizantinas, as quais marcam a paisagem de forma peculiar, e mostrando que ali vivem descendentes de ucranianos.

Para os ucranianos a religiosidade e a cultura estão extremamente entrelaçadas.

E através da formação das comunidades, diversos aspectos culturais foram preservados, tais como a culinária, celebrações familiares, a música, e inclusive a arte da pêssanka, cujas origens remontam a mais de 3000 anos a.C.

Arqueólogos descobriram, em 1992, nas ruínas da igreja de Krylos (coração da antiga Galícia), Ucrânia Ocidental, uma pêssanka de cerâmica datada de 1300 a.C., o que os levou a crer que os mais antigos ovos “escritos” podem ter sido criados pelo povo ancestral da cultura Trypillia, que vivia em vasta área do território ucraniano, desde 3000 anos a.C. (SGANZERLA, 2007. p. 14)

O termo “pêssanka” (ou “pysanka” em ucraniano oficialmente transliterado*) é proveniente do verbo “pyssaty”, que quer dizer “escrever”. Desta forma, na tradição e cultura ucraniana, não “pintamos” uma pêssanka, e sim “escrevemos” uma pêssanka, visando sempre transmitir uma mensagem de amor, carinho, afeto, e respeito pelo Criador, à natureza e nossos semelhantes.

Sendo uma arte muito antiga, a pêssanka pode dar uma interpretação de toda a história do povo ucraniano, desde a era pré-Cristã, quando representava uma dádiva à Dajbóh (deus do Sol), passando a partir de 988 d.C. a incorporar também símbolos cristãos. Eduardo Sganzerla em “Pêssanka – a arte ucraniana de decorar ovos” (2007), afirma que a pêssanka é uma simbiose de seu significado pagão - a saudação ao renascimento da natureza, na primavera - com o principal sentido da cristandade - a celebração da Ressurreição de Cristo, o renascimento da alma do homem.