Símbolos das Pêssankas – arte ucraniana em ovos

A principal referência que a comunidade ucraniana no Brasil possui sobre a simbologia das pêssankas é uma tabela organizada e publicada no ano de 1982 pelos artesãos Jeroslau Volochtchuk e Waldomiro Romero.

Nascida através de uma pesquisa espontânea, cujas fontes eram poucos e velhos livros de pêssankas, folhetos e mesmo relatos de pessoas que vieram da Ucrânia, a tabela começou a ser amplamente

divulgada na comunidade ucraniana, e usada por uma série de artesãos que posteriormente surgiram. Inclusive pela etnia polonesa, que também possui esta tradição, porém, com motivos e características mais voltadas aos florais, diferente das pêssankas ucranianas que são bastante geométricas.

Infelizmente, com o passar do tempo, o nome dos autores desta importante pesquisa foi sendo ignorado, apesar da tabela ser usada pela comunidade, inclusive como referência da Associação de

Artesãos de Pêssankas do Paraná (Pêssanka – da Ucrânia para o Brasil, 2004).

Atualmente, com o surgimento de novas publicações e maior acesso

à informação através da internet, são divulgadas muitas pesquisas com uma quantidade maior de símbolos. Mas vale salientar que há trinta anos eram extremamente escassas as fontes de informação

e a Ucrânia nem existia como país independente, o que torna aquele trabalho uma verdadeira relíquia da preservação da arte da pêssanka no Brasil.

Agora que conhecemos a história deste documento que tanto contribuiu para o entendimento e fortalecimento da verdadeira arte da pêssanka no Brasil, reproduzimos o original cedido por um dos próprios autores, Sr. WaldomiroRomero.

Informação constante no livro “Pêssanka – ovos escritos, expressão da cultura ucraniana no Brasil – 2013”. Redigido por Vilson José Kotviski e publicado pelo Folclore Ucraniano Kalena e IPHAN.

Primeira tabela de símbolos de pêssankas no Brasil.
Primeira tabela de símbolos de pêssankas no Brasil.

Pêssankas na Casa da Alfândega – Florianópolis

FCC divulga lista final dos aprovados do concurso de seleção de artesãos para Casa da Alfândega

Entre os selecionados está o artesão Vilson José Kotviski de Porto União-SC, com os pêssankas.

Quinta, 14 de Dezembro de 2017
A Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) divulga a lista final dos proponentes aprovados no concurso público de seleção de artesãos e trabalhadores manuais que atuarão no projeto Centro de Cultura Popular Catarinense, na Casa da Alfândega, em Florianópolis. A proposta é expor e comercializar produtos artesanais de alta qualidade com referência cultural.
A relação que traz os aprovados e aqueles proponentes que estarão no Cadastro de Reserva pode ser acessada – para leitura e download – ao final desta nota.
O concurso teve início em setembro, com a abertura das inscrições que continuaram até o dia 6 de novembro passado. Foram aprovados artesãos e trabalhadores manuais divididos por técnica de produção para comporem o espaço do projeto, localizado na rua Conselheiro Mafra, nº 141, no Centro de Florianópolis. “Nosso objetivo é dar mais visibilidade à riqueza cultural do Estado ao divulgar o trabalho de qualidade que é feito em Santa Catarina e muitas vezes não tem a devida visibilidade”, explica a diretora de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC, Vanessa Maria Pereira.
Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail licitacao@fcc.sc.gov.br.

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC

pêssanka 2 - carteira

Oficinas de pêssankas em Lages-SC e Canoinhas-SC, confirmadas

m_daf62f5a5dae87dJá estamos com a confirmação de datas de oficinas de pêssankas para 2018.

No dia 15/02/18, a oficina será em Canoinhas-SC, atividade integrante do projeto cultural “Valorização e Integração das Etnias do Vale do Contestado”, de autoria do Folclore Ucraniano Kalena, e viabilizado pela Fundação Catarinense de Cultura.

Nos dias 22 e 23/02/18, teremos oficina na cidade de Lages-SC, projeto selecionado no edital Estação Cultural da Fundação Catarinense de Cultura.

Projeto de Oficina de Pêssanka é aprovado para o Estação Cultural – Primavera 2017

estação cultural 2017

 

O projeto “Pêssanka – Arte da Primavera” de autoria do mestre e artesão Vilson José Kotviski é um dos selecionados para as oficinas artísticas e culturais que farão parte da programação do projeto Estação Cultural – Primavera 2017.

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) levará atrações gratuitas a até 50 municípios catarinenses, de todas as regiões do Estado, entre os dias 26 de outubro e 26 de novembro de 2017.

Em breve serão divulgadas as informações sobre as datas, locais e inscrições para as oficinas.

 

Publicação do resultado:

http://www.fcc.sc.gov.br//arquivosSGC/DOWN_211715Oficinas.pdf

Núcleo de Artesãos de Pêssankas de Porto União – Festa das Etnias 2017

No dia 19/08/17 foi realizada a quinta edição da Festa das Etnias na Estação União – Porto União. E a Comunidade Ucraniana foi representada pelo Folclore Ucraniano Kalena com a culinária típica ucraniana e com o artesanato com a exposição de Pêssankas com o Núcleo de Artesãos de Pêssankas de Porto União.

Estiveram expondo suas pêssankas os artesãos Vilson José Kotviski, Marcela Kotviski, Dirce Barbuza Freisleben e Angela Zapotoczny. Também foram expostas as porcelanas com mpessanka prefeito e secretario de saude de SCotivos ucranianos de Claudia e Fernando Snheszak.

Registramos a visita do Prefeito de Porto União Sr. Eliseu Mibach e do Deputado e Secretário de Saúde de Santa Catarina Sr. Vicente Caropreso na exposição!

Oficina de Pisanki polonesa em União da Vitória

oficina pisanki kariane

Oficina de Pisanki

Foi promovida pela Associação Polska Brasiliana Karol Woijtila uma oficina de Pisanki polonesas com a artesã Kariane Modelski de Nova Prata-RS.

A oficina aconteceu na Fundação de Cultura de União da Vitória, dia 16/08/17, sendo uma oportunidade muito interessante para aprender as técnicas das pisanki polonesas!

Muito obrigado pela oportunidade! Vilson José Kotviski

Vilson José Kotviski: pêssankas no Encontro de Tradições – Antonina-PR

O artesão e mestre da arte de pêssankas participou do “Encontro de Tradições” em Antonina-PR, evento promovido pela produtora Olaria Cultural Projetos de Arte e Educação, sob a coordenação de Lia Marchi.

Ocorrido entre dos dias 20 a 22/04, o evento contou com diversas manifestações culturais paranaenses, como o Fandango, Congada, Boi de Mamão, grupos indígenas, a participação ucraniana, com o Grupo Spomen de Mallet, a exposição da Cooperativa de Bordados de Prudentópolis, e a exposição de Pêssankas do Núcleo de Artesãos de Pêssankas de Porto União e União da Vitória, e oficinas de pêssankas com o artesão e mestre Vilson José Kotviski.

A exposição de pêssankas se somou as demais barracas com artesanatos tradicionais, sendo um atrativo muito valorizado pelos visitantes, e as oficinas contaram com turmas lotadas nos dois dias que foram promovidas.

os cineastas Guto Pasko e Andrea Kaláboa com Vilson Kotviski na exposição em Antonina-PR,
os cineastas Guto Pasko e Andrea Kaláboa com Vilson Kotviski na exposição em Antonina-PR,

Oficina de Pêssankas – Artesanato Ucraniano – Vilson José Kotviski

bkg-contato-001Oficinas de Pêssankas – Artesanato Ucraniano

Data: 12/04/17 (quarta-feira).
Disponibilidade em dois horários: a partir das 14h ou a partir das 19h.
Local: Centro de Eventos São Basílio Magno – Igreja Ucraniana. União da Vitória-PR
As vagas são limitadas, informações e inscrições antecipadas: 42 98432 8561 Vilson José Kotviski. 

Artesanato de Páscoa: Pêssankas Ucranianas – ovos com símbolos milenares

As pêssankas são ovos especialmente decorados com símbolos que remetem a milênios de tradição. Desde os primórdios do povo ucraniano esta arte está presente na tradição e cultura do povo. A palavra pêssanka provém do verbo ucraniano “pessate”, que quer dizer escrever, então o que temos nesta arte são “ovos escritos”, pois sempre se transmite uma mensagem através dos símbolos.

O processo para fazer ou “escrever” uma pêssanka se assemelha ao “batik”, com o isolamento e sobreposição de cores.

Como isolante das cores usamos a cera de abelha, e para os traços pode ser usada a kistka (caneta com um pequeno funil metálico na ponta, onde se deposita a cera derretida) ou o bico de pena, usado nas antigas canetas tinteiro.

Com o ovo branco, desenhamos com a cera tudo o que vai ficar na cor natural do ovo, depois mergulha-se na cor amarela.

Posteriormente, desenhamos o que se deseja que fique no amarelo, mergulhando a seguir na tinta laranja. Na sequencia se repete o processo, desenhando na cor laranja, mergulhando então no vermelho.

Aí se preenche o que deseja em vermelho e mergulha na cor preta, que dará o fundo, e então se revela a pêssanka!

Este é um processo onde cada pêssanka é única e sempre revelada somente ao final!

Nas técnicas contemporâneas esvaziam-se os ovos, e aplica-se verniz para a maior proteção e durabilidade das pêssankas.

 

 

Maiores informações, materiais e kits para o aprendizado de pêssankas em:

www.pessanka.com.br/loja

IMG_6102

Vilson José Kotviski