Liturgia dos Dons Pré-Santificados e Parastás (Ofício dos Mortos)

Liturgia dos Dons Pré-Santificados - Matriz São Basílio Magno

A Matriz de São Basílio Magno celebra durante a quaresma, nas sextas-feiras, Liturgia dos Dons Pré-Santificados, uma das grandes tradições das igrejas de rito oriental. É assim chamada porque os dons (hóstias) já foram consagrados em uma celebração precedente.

Nas Igrejas Orientais durante a quaresma, se celebrava a Divina Liturgia somente aos sábados, domingos e na quinta-feira santa, pois a mesma era concebida como uma celebração alegre, que não condizia com o tempo de conversão e arrependimento.  As melodias, leituras e temáticas da Liturgia dos Dons-Pré Santificados são o alimento espiritual para os cristãos nesse tempo de jejum e penitências.

Parastás: oferenda de pães como lembrança dos falecidos

Nas sextas-feiras, temos também a tradição de lembrar dos entes falecidos com a celebração do “Parastás” (Ofício dos Mortos), onde os sacerdotes lêem os “Pomianek” (livretos onde as famílias anotam os nomes de todos os seus antepassados). As famílias levam à igreja pães como oferendas, alimento que simboliza a vida, lembrando que os falecidos continuam a viver após a morte.

A Liturgia dos Dons Pré-Santificados é muito especial, são momentos de introspecção que elevam nosso espírito em direção à busca do Criador, e uma manifestação do espírito do povo ucraniano.

Vilson José Kotviski – União da Vitória-PR  vilson@pessanka.com.br

Folclore Ucraniano Kalena retorna as atividades em 2010

O Folclore Ucraniano Kalena (fundado em 1969) das cidades de Porto União-SC e União da Vitória-PR retorna as atividades após o período de recesso.

Os ensaios serão realizados aos domingos, das 18h as 21h, na sede do Clube Ucraniano em União da Vitória, os interessados em igressar no grupo, podem se dirigirem direamente ao local ou então entrar em contato pelo telefone: 42 8401 2989 (Vilson). São aceitas pessoas de todas as idades, que serão encaminhadas aos grupos infantil, juvenil, adulto ou terceira idade zoriá.

Visite o site oficial: www.grupokalena.com.br

Vilson José Kotviski     vilson@pessanka.com.br

Presidente Gestão 2009-2010.

Comunidade Ucraniana Ortodoxa do Jangada: 1º Oficina de Pêssanka com professor Vilson José Kotviski

A primeira oficina de pêssankas do projeto “Pêssanka Artesanato Ucraniano, Brasileiro, Catarinense”, coordenado pelo artista Vilson José Kotviski, será realizada nos dias 06 e 07 de fevereiro de 2010, na localidade de Jangada do Sul, município de Porto União-SC.

Segundo Pe. Pedro Blaschechen, pároco da Igreja Ordoxa Ucraniana em Jangada do Sul, a comunidade está bastante animada e a turma já está completa.

O projeto é um dos vencedores do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura promovido pelo Governo de Santa Catarina, e vai realizar 10 oficinas de pêssanka em diferentes localidades do estado.

Vilson José Kotviski – vilson@pessanka.com.br

Impressões do 37º Congresso da Juventude Ucraíno-Brasileira – Vilson José Kotviski

Momento da oficina sobre o Natal Ucraniano

Vou colocar algumas impressões do congresso, a fim de criar uma visão diferente de um simples relato dos acontecimentos…

O congresso foi muito produtivo no sentido da preservação e manutenção da nossa cultura. Vendo a juventude interessada em participar renova os ânimos para os desafios futuros.
Acredito que o congresso cumpriu seus objetivos de conhecimento das raízes da nossa comunidade. A idéia das palestras e oficinas, se mostrou muito eficiente para os trabalhos.

Como participei da oficina “Kólhada”, não poderei falar muito sobre as demais, porém entre as conversas com os demais participantes percebemos que todos estavam muito satisfeitos com os conteúdos ministrados. Segundo Dom Daniel, será preparado um material sobre os conteúdos tratados, que será distribuído para a comunidade.

Sobre a oficina “Kolhada”, a coordenação ficou a cargo da Ir. Celina Sloboda, que demonstrou as tradições do natal ucraniano com muita competência, vivacidade e alegria, onde não faltaram momentos de pura emoção pela singeleza e beleza da noite mais especial para as famílias ucranianas. A oficina contou com a mesa do Sviatei Vétcher, recepção do Didúh, degustação dos pratos típicos, entoação de kólhadas, explicações sobre todos os momentos da ceia, e também orientações para os grupos de kolhadnekês. Foram momentos mágicos, onde pudemos relembrar de muitas coisas, e aprender outras que não tínhamos onhecimento. Tenho certeza de que as próximas celebrações natalinas dos participantes serão mais ricas e muitos dos costumes esquecidos serão relembrados.

Outro momento de dar um nó na garganta de todos foi a leitura das memórias do pioneiro imigrante Sr. Ivan Passevitz (não sei se está escrito corretamente), especialmente do momento que conseguiram comer o primeiro pão no Brasil, fruto do trabalho árduo nos primeiros tempos. A leitura deste relato e também da carta de Iván Pototskei, um dos construtores da igreja da Serra do Tigre, nos levaram a uma viagem ao início da vida dos ucranianos no Brasil.

A vida da comunidade também foi retratada em forma de teatro. O esforço da comunidade é louvável e conseguiram demonstrar muitas das tradições e do estilo de vida dos imigrantes. O uso do espaço entorno do local e de materiais de apoio tornou interessante a apresentação, só faltou uma sonorização melhor e uma melhor coordenação do tempo e dos intervalos, mas em análise geral, foi agradável, engraçado e inclusive instrutivo pela demonstração de tradições, como a despedida dos noivos, o korovai, a carroça com os noivos… enfim, uma pesquisa muito interessante!

Completado a noite cultural, tivemos a apresentação de danças folclóricas com o grupo Spomen de Mallet que e recebeu aplausos calorosos, especialmente com o Hopak. O Spomen tem mostrado uma grande evolução nos últimos tempos em relação a pesquisa folclórica, representando muito bem a comunidade de Mallet!

No domingo pela manha a assembléia da AJUB fez a votação para a próximo congresso, as comunidades de Cruz Machado e General Carneiro apresentaram suas propostas, e a maioria decidiu por Cruz Machado. Aí tivemos a questão da nova chapa, mas ouve certo desconforto, já que nem o presidente atual e nem o presidente que compôs a nova diretoria estavam presentes, mas o pessoal que estava presente aceitou a nova chapa, e eu espero que consigam fortalecer a associação!

No congresso foi apresentado pela Representação Central Ucraniano-Brasileira o projeto das comemorações alusivas aos 120 anos da Imigração, que foi muito bem aceita pelos congressistas, despertando muitas idéias em relação à pesquisa histórica, realização de eventos e integração ao projeto. O TPUK também realizou a doação de mais de mil livros de escritores ucranianos aos participantes! Foi gratificante ver o pessoal escolher e carregar os livros, esses detalhes mostram que o pessoal se interessa pela nossa cultura e que a comunidade tem futuro!

No geral foi um evento muito agradável e enriquecedor onde os participantes puderam acompanhar na íntegra a realidade da colônia, suas belezas, suas dificuldades, sua cultura e seu modo de viver, e também foi uma experiência vitoriosa da união de duas comunidades em um grande objetivo, toda a organização merece as congratulações pelo belo congresso realizado!

Vilson José Kotviski – vilson@pessanka.com.br

Dorizon e Serra do Tigre realizaram o 37º Congresso da Juventude Ucraniana

Início do congresso em Dorizon

Aconteceu no último fim de semana, dias 06 e 07 de fevereiro, o 37º Congresso da Juventude Ucraíno-Brasileira, nas localidades de Dorizon e Serra do Tigre (município de Mallet-PR).

O evento iniciou em Dorizon com a composição da mesa pelas seguintes autoridades: Rafaela Turek (presidente do 37º Congresso), Marcos Roberto Leão (representante da AJUB), Pe. Vassyl Burko Neto (pároco P. São José), Dom Volodêmer Koubetch (Eparquia de São João Batista), Vitório Sorotiuk (presidente RCUB), Mariano Czaikowski (Consul Honorário da Ucrânia em Paranaguá), Marcos Nogas (presidente TPUK), César Fleik (prefeito de Mallet), Felipe Lucas (Deputado Estadual).

Recepção com pão e sal, pelos componentes do Grupo Spomen

Após a composição da mesa, os congressistas foram saudados com o pão e o sal, e foram entoados os hinos do Brasil e da Ucrânia. Então algumas das autoridades fizeram suas saudações, e foi lida pelo Sr. Mariano Czaikowski a mensagem do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia.

A primeira palestra foi ministrada pelo Sr. Mariano Czaikoski, que também estava representando a Cônsul Laryssa Myronenko, e transmitiu as felicitações da mesma e justificou sua ausência e também do Embaixador Volodymyr Lakomov, pelo fato das representações diplomáticas estarem de plantão devido às eleições que ocorrem no mesmo momento do congresso.

Recepção dos congressistas na Serra do Tigre, com música tradicional ucraniana

O assunto tratado por Czaikoski foi a herança histórico-política da comunidade ucraniana do sul do Paraná, onde buscou demonstrar diversos dados históricos sobre a fundação das colônias ucranianas. Os destaques da sua explanação, foram os relatos históricos de pioneiros que deixaram por escrito suas impressões e a vida dos imigrantes.

A segunda palestra foi ministrada por Vitório Sorotiuk, que explanou sobre a estrutura da Representação Central Ucraniano-Brasileira, suas ações e seus objetivos, e apresentou o projeto da comemoração dos 120 anos da Imigração Ucraniana no Brasil, que se inicia no final deste ano e se estenderá durante todo o ano de 2011, onde se pretende mobilizar toda a comunidade neste importante projeto.

Igreja da Serra do Tigre, com os tapumes da restauração

Terminada a segunda palestra, os congressistas foram conduzidos até a Serra do Tigre, onde puderam conhecer o projeto de restauração da igreja, pela equipe responsável.

Após o almoço, os participantes foram divididos e conduzidos para as seguintes oficinas: “Influência da Igreja” por Dom Daniel Kozlinski, “Inculturação” por Mariano Czaikowski, “Formação das Famílias” por Rafaela Turek, “Hailka – Páscoa Ucraniana” pelas catequistas, “Kólhada – Natal Ucraniano” por Ir. Celina Sloboda, “Casamento Ucraniano” por Mariano Machula, “Trajes Folclóricos” por Andreiv Choma e “História da Dança” por Andréia Bulka Sahaiko. Todas as oficinas foram realizadas nas casas dos moradores da Serra do Tigre, sendo que depois de concluídas todos retornaram para a sede da comunidade onde foram realizados debates sobre o futuro da comunidade, participação da juventude e idéias para a comemoração dos 120 anos da imigração no Brasil.

Oficina sobre as tradições natalinas ucranianas, por Ir. Celina

A noite, em Dorizon, após o jantar foi apresentada uma peça teatral que retratava de forma cômica a vida dos primeiros imigrantes, e também tivemos a apresentação de danças folclóricas ucranianas pelo Grupo Spomen da cidade de Mallet-PR. A programação de sábado se encerrou com o baile de confraternização.

Grupo Spomen: apresentação de danças folclóricas

No domingo, em Dorizon, foi realizada a assembléia da AJUB, onde se decidiu que o próximo congresso será na comunidade de Cruz Machado-PR, além da apresentação da nova chapa para dirigir a entidade.

Igreja Ucraniana de Dorizon

Na sequencia, o presidente da AJUC (Associação da Juventude Ucraino-Catarinense) Sr. Jaime Nogas explanou sobre os trabalhos da entidade e também sobre o Programa Promoart do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, destinado ao apoio do artesanato de tradição cultural, cuja comunidade de Itaiópolis-SC foi contemplada. Após, Vilson José Kotviski falou sobre o projeto “Pêssanka – Artesanato Ucraniano, Brasileiro, Catarinense” premiado pelo Edital Elisabete Anderle, que realizará uma série de dez oficinas em comunidade do interior de Santa Catarina.

Korovai na representação do casamento ucraniano
Korovai: representação do casamento ucraniano

Na sequencia, Marcos Nogas apresentou os trabalhos do TPUK e falou sobre o Ponto de Cultura – programa do Ministério da Cultura que tornará viável uma série de atividades culturais no comunidade ucraniana de Curitiba, como dança, bordados, pêssanka, música, etc, e comentou sobre a importância da comunidade buscar as leis de incentivo a cultura para angariar recursos para suas atividades. Nogas, que também é coordenador da comissão da comemoração dos 120 anos, comentou sobre a necessidade da comunidade se envolver no projeto, e forneceu informações sobre a criação de um calendário oficial para toda a comunidade, onde estão sendo cadastrados os eventos programados.

Celebração religiosa, na igreja de Dorizon

A última palestra do congresso foi ministrada pelo Sr. Rafael Lucas, sobre o projeto de Recuperação da Cultura Eslava no Sul do Paraná, realizado pela Universidade Unicentro de Irati, que visa realizar um inventário da cultura eslava, seu patrimônio material e imaterial valorizando uma região que tem uma composição única no Brasil devido a presença significativa de descendentes de ucranianos e poloneses.

Na sequencia foi celebrada a Santa Missa com a presença dos quatro bispos da Epaquia de São João Batista, Dom Volodêmer, Dom Daniel, Dom Meron e Dom Efraim, além dos padres Vassyl Burko e Luiz Pedro Polomanei. Após o almoço, foram premiados os vencedores do concurso “Conte Sua História” e foram realizadas as homenagens a todos os organizadores do evento, que sem dúvida foi um sucesso e cumpriu seu papel de motivação para a juventude ucraniana.

Ninho de joão-de-barro no cruzeiro da igreja de Dorizon.

Vilson José Kotviski – vilson@pessanka.com.br

4º Vice Presidente Representação Central Ucraniano-Brasileira

Porto União-SC / União da Vitória-PR

37º Congresso da Juventude Ucraíno-Brasileira é neste fim de semana!

O tradicional congresso da juventude ucraniana acontece neste fim de semana em Dorizon e Serra do Tigre, no município de Mallet-PR.
A programação, já divulgada neste blog está muito interessante, vale a pena participar! Teremos também a eleição da nova diretoria da AJUB – Associação da Juventude Ucraíno-Brasileira, conforme anunciado na lista da ajub no yahoogrupos (inclusive quem tiver interesse em participar deste grupo de discussões, entre em contato enviando um e-mail: vilson@pessanka.com.br, que será providenciado o cadastro. Na lista estão muitas lideranças da comunidade).
Após o congresso, faremos um relato do que aconteceu por lá!!
Vilson José Kotviski – vilson@pessanka.com.br